Tag Archives: moto GP

Myth of MotoGP Valentino Rossi collects enemies on the track

In February, an Italian humor program called Le Lene invited the phenomenon Valentino Rossi. The tone of the interview was humorous and during the show Rossi was forced to participate in a video game race with presenters, being forced to use his Spanish rival Jorge Lorenzo.

rossi-iene

The joke served to introduce the question about which rider irritated him the most during his career. Rossi ignored his current rivals as Jorge Lorenzo and Marc Márquez “With Max Biaggi there was a great rivalry, so he was the rider that made me the most angry” said The Doctor.

At the age of 38, the Italian was asked if he would like to return and start his career again. “It would be good, especially since it would mean being 16 or 17 years old again” he said.

One of the most successful riders in history, the nine times world champion, Valentino is also the richest in the Moto GP, with an annual salary of US$12 million, plus an accumulated fortune Of  US$135 million career.

2015-Yamaha-Racing-Valentino-Rossi-25-600x400

He is known for both talent and for doing everything for a victory, Rossi is also one of the most hated riders on the circuit. Despite the extroverted and funny way, he has a series of enemies, who have always accused him of playing dirty. But nothing that Valentino Rossi is no longer accustomed to.

Remember the greatest enmities of the myth of MotoGP

MAX BIAGGI

The talented Italian, owner of four 250cc titles, became Valentino’s No. 1 nemesis during his MotoGP years, between 1998 and 2005. Biagi witnessed the birth of the Phenomenon, with whom he played every curve at the edge of loyalty.

52159-300x207

11055484_853330774736907_1547731091_n-300x300The relationship became dreadful at the 2001 Japan GP when Biaggi pushed and sent Valentino to the grass. (All this at 240km/ h).

Rossi, who would be MotoGP champion for the first time that year, did not give up, got back on the bike, raced madly and passed his opponent on the next lap. Upon passing Biaggi, he showed the middle finger, in an image immortalized in the history of the Moto GP.

Over the next four years, rivals continued to hate each other, fighting and arguing around frequently. Biaggi left the biggest category in 2005, and today he dispute the Superbike, modality in which it gained two titles.

SETE GIBERNAU

1rossi-gibernau-friends-300x200A classic case of friends who have come to hate each other because of the egos fight. Rossi and the Spanish were considered good partners, and were often seen sharing a beer after the races. However, everything changed after the 2004 Qatar Grand Prix.

At the time, Valentino made the pole position, but Gibernau complained strongly that he knew that Yamaha had made some modifications on the opponent’s bike to give him an advantage in dribbling the sand of the circuit.

The organizers accepted Gibernau’s protest, and Valentino had to leave in the last position. During the race Rossi ended up crashing and did not score points, giving continuity to a weekend of nightmares.

After the episode, Rossi accused Gibernau of “dirty game” and broke relations with the friend. The partners, who once drank and laughed together, were no longer talking and exchanging accusations behind the scenes.

valentino-rossi-sete-gibernau-2009-600x449

CASEY STONER

Owner of two titles of the highest category of the Moto GP, the Australian was another who placed Valentino Rossi on his list of hated. The most remarkable episode of this fight happened in the GP of Laguna Seca in 2008.

That weekend, Stoner, who was the champion of the season, dominated all training and took the pole. He was the favorite in the race, but eventually overtaken by Rossi in a polemic maneuver, that gave victory (and later the title) to the Italian.

motogpusa

350_b0950931-212e-3aeb-a41b-702bb90598d4-300x225After the race, the Australian revolted, complained that the track of Valentino on the race disrespected all the limits of loyalty and fired: “I lost all respect I had for him.”

The enmity lasted for three years, but at the 2011 Spanish GP in Jerez de la Frontera, Rossi tried to apologize and extended his hand to Stoner, who declined, and say that the Italian had let his ego surpass his talent.

JORGE LORENZO

motogp-yamaha-yzr-m1-launch-2015-valentino-rossi-and-jorge-lorenzo-yamaha-factory-racing-300x200The ex team-mate at Yamaha may be you “oldest enemy”. Valentino always made it clear that before partners, they are opponents. No wonder Rossi always referred to Lorenzo as his first enemy. “We have a good respect relationship, both on and off the track. But as everyone knows, his team-mate is his first rival because he has the same bike as you. “It’s the first guy I have to win,” Said Vale in an interview.

Valentino-Rossi-vs-Jorge-Lorenzo-kualifikasi-MotoGP-San-Marino-2015-300x200Despite having 3 titles of the highest category of MotoGP, Lorenzo never had 100% respect from his teammate. Rossi always considered that in the years when the Spanish won the title (2010, 2012 and 2015), They did not compete on equality.

After the Spanish was hired by the Japanese team in 2008, Valentino ordered the boxes of both to be separated by a wall, and also as prohibiting any information exchange between mechanics.

Both staged unforgettable races at Valencia, Assen and Sachsenring but perhaps the duel of the century was the one they both faced at the celebrated 2009 Catalunya GP, when Rossi overcame his teammate’s Yamaha with an impossible braking on the final corner of the race.

a1-768x509

MARC MARQUEZ

04 GP Jerez de la Frontera, 30 de abril a 3 de mayo de 2015.

Marc, his latest latest case, is a candidate to become one of the greatest legends of the MotoGP, and he has no doubt that Valentino Rossi is the best in history.

But the friendship did not last for long, things have been different between them, after 2015 with the polemic incident in Malaysia, where the Spanish ended up falling into a controversial maneuver in an attempt to overtake over the Italian, with a gentle RC213V Against a rebel, YZR-M1 Márquez was not in a position to react.

Incidente-Rossi-Marquez-Gp-malesia-1024x615-768x461

The young prodigy of Honda, who in recent past had made several references to the nine time MotoGP champion, says he maintains Rossi as an idol, but has no respect for his rival on the track.

” I’d rather not say what he told me. It was not pretty. I always had a lot of respect for him. He will continue to be my idol, but I have lost all respect for him. Me and a lot of people. The way I look at him has changed, ” he said.

“Unfortunately, I lost a lot of time with Marc, on the corner I tried to go outside the track because he tried to cause me problems, but I do not know, he came on top of me and we hit at that moment,” said the Italian

Valentino is a reference for many, for everything he has done, the records he has achieved and the fans he has are impressive, and the Italian continues to run with the will to reach the tenth world title.

a-trajetoria-de-valentino-rossi-uma-fera-sob-duas-rodas-capacete-moto2-300x225

 

 

Advertisements

Mito da MotoGP Valentino Rossi, coleciona inimigos na pista

Em fevereiro um programa de humor italiano chamado Le Lene teve como convidado o fenômeno Valentino Rossi. O tom da entrevista foi de humor e durante o programa, Rossi foi obrigado a participar de uma corrida no vídeo game com os apresentadores sendo obrigado a usar seu rival espanhol Jorge Lorenzo.

rossi-iene

A brincadeira serviu para introduzir a pergunta sobre qual piloto o irritou mais durante sua carreira. Rossi descartou seus rivais atuais, como Jorge Lorenzo e Marc Márquez “Com Max Biaggi houve uma grande rivalidade, portanto ele foi o piloto que mais me fez ter raiva” Declarou O Doutor.

Com 38 anos de idade, o italiano foi perguntado se gostaria de voltar e começar de novo sua carreira “Seria bom, especialmente porque isso significaria ter 16 ou 17 anos de novo”, disse.

Um dos pilotos de maior sucesso na história, com 7 títulos da MotoGP, um de 250cc e mais um de 125cc, Valentino também é o mais rico de toda a motovelocidade, com um salário anual de US$ 12 milhões, além de uma fortuna acumulada de US$ 135 milhões na carreira.

2015-Yamaha-Racing-Valentino-Rossi-25-600x400

Conhecido tanto pelo talento quanto por fazer de tudo por uma vitória, Rossi é, também, um dos pilotos mais odiados do circuito. Apesar do jeito extrovertido e engraçado, ele tem uma série de inimigos, que sempre o acusaram de jogar sujo. Mas nada que Valentino Rossi já não esteja acostumado.

Relembre as maiores inimizades do mito da MotoGP

MAX BIAGGI

O talentoso italiano, dono de quatro títulos da 250cc, tornou-se o inimigo nº 1 de Valentino durante seus anos de MotoGP, entre 1998 e 2005. Biagi testemunhou o nascimento do fenômeno Rossi, com quem disputou cada curva no limite da lealdade.

52159-300x207

11055484_853330774736907_1547731091_n-300x300

 A relação tornou-se péssima no GP do Japão de 2001, quando Biaggi deu uma cotovelada e mandou Valentino para a grama. (tudo isso a 240km/h).

Rossi, que seria campeão da MotoGP pela primeira vez naquele ano, não se deu por vencido, voltou para a moto, acelerou loucamente e passou o adversário logo na volta seguinte. Ao ultrapassar Biaggi, mostrou o dedo médio, em uma imagem imortalizada na história da motovelocidade.

Nos próximos quatro anos, os rivais seguiram se odiando, brigando e se cutucando com frequência. Biaggi deixou a categoria maior em 2005, e hoje disputa a Superbike, modalidade na qual faturou dois títulos.

SETE GIBERNAU

1rossi-gibernau-friends-300x200

 Um caso clássico de amigos que passaram a se odiar devido à briga de egos. Rossi e o espanhol eram considerados bons parceiros, e frequentemente eram vistos dividindo uma cerveja após as corridas. No entanto, tudo mudou após o GP do Catar de 2004.

Na ocasião, Valentino fez a pole position, mas Gibernau reclamou fortemente alegando que sabia que a Yamaha havia feito algumas modificações na moto do adversário para lhe dar vantagem na hora de driblar a areia do circuito.

Os organizadores aceitaram o protesto de Gibernau, e Valentino teve que largar na última posição. Durante a corrida Rossi acabou se acidentando e não somou pontos, dando continuidade a um fim de semana dos pesadelos.

Após o episódio, Rossi acusou Gibernau de “jogo sujo” e rompeu relações com o amigo. Os parceiros, que antes bebiam e riam juntos, passaram a não mais se falar e trocar acusações nos bastidores.

valentino-rossi-sete-gibernau-2009-600x449

CASEY STONER

Dono de dois títulos da maior categoria da motovelocidade, o australiano foi outro que colocou Valentino Rossi em sua lista de desafetos. O episódio mais marcante dessa briga aconteceu no GP de Laguna Seca de 2008.

Naquele final de semana, Stoner, que era o campeão da época, dominou todos os treinos e fez a pole. Ele era o favorito na corrida, mas acabou ultrapassado no fim por Rossi, em uma manobra polêmica, que deu a vitória (e mais tarde o título) ao italiano.

motogpusa

350_b0950931-212e-3aeb-a41b-702bb90598d4-300x225

Após a corrida, o australiano se revoltou, reclamou que o traçado de Valentino na pista desrespeitou todos os limites da lealdade e disparou: “Perdi todo o respeito que tinha por ele”.

A inimizade se manteve por três anos, mas, no GP da Espanha de 2011, em Jerez de la Frontera, Rossi tentou pedir desculpas e estendeu a mão a Stoner, que recusou dizendo que o italiano havia deixado seu ego ultrapassar seu talento.

JORGE LORENZO

motogp-yamaha-yzr-m1-launch-2015-valentino-rossi-and-jorge-lorenzo-yamaha-factory-racing-300x200

O ex companheiro de equipe na Yamaha, talvez seja o seu inimigo “mais amigo”. Valentino sempre deixou claro que, antes de parceiros, eles são adversários ferrenhos. Não à toa, Rossi sempre se referiu a Lorenzo como seu primeiro inimigo. “Nós temos uma boa relação de respeito, tanto dentro quanto fora das pistas. Mas, como todos sabem, seu colega de equipe é seu primeiro rival, porque ele tem a mesma moto que você’’ ‘’É o primeiro cara que tenho que vencer”, disparou o líder da MotoGP, em entrevista.

 

Valentino-Rossi-vs-Jorge-Lorenzo-kualifikasi-MotoGP-San-Marino-2015-300x200

Apesar de ter 3 títulos da maior categoria das motos, Lorenzo nunca teve 100% de respeito de seu colega de equipe. Rossi sempre considerou que, nos anos em que o espanhol faturou o título (2010 e 2012 e 2015), eles não competiram em condição de igualdade.

 

Depois que o espanhol foi contratado pela equipe japonesa, em 2008, Valentino, ordenou que os boxes de ambos ficassem separados por uma parede, além de proibir qualquer troca de informações entre os mecânicos.

Ambos protagonizaram corridas inesquecíveis em Valência, Assen e Sachsenring mas talvez o duelo do século tenha sido aquele que ambos enfrentaram no célebre GP da Catalunha de 2009, quando Rossi ultrapassou a Yamaha do seu companheiro com uma travagem impossível na última curva da corrida.

a1-768x509

MARC MARQUEZ

04 GP Jerez de la Frontera, 30 de abril a 3 de mayo de 2015.

Marc, seu ultimo caso mais recente, é candidato a tornar-se numa das maiores lendas da modalidade, e não tem dúvidas de que Valentino Rossi, é o melhor da história.

Mas a amizade não durou por muito tempo, as coisas tem sido diferente entre os dois, após 2015 com o polêmico incidente na Malaysia, aonde o espanhol acabou caindo em uma manobra polêmica na tentativa de ultrapassagem sobre o italiano, com uma RC213V um tanto comportada contra uma YZR-M1 para lá de rebelde, Márquez não teve condições de reagir.

Incidente-Rossi-Marquez-Gp-malesia-1024x615-768x461

O jovem prodígio da Honda, que em um passado recente, havia feito diversas referências ao heptacampeão da MotoGP, diz que mantém Rossi como ídolo, mas não tem mais respeito pelo agora rival nas pistas.

D704ED82F1D63D1F7CE45DE351B8A7F7_site-300x197‘’Prefiro nem dizer o que ele me disse. Não foi bonito. Sempre tive muito respeito por ele. Vai continuar sendo o meu ídolo, mas perdi todo o respeito que tinha por ele. Eu e muita gente. A forma como olho para ele mudou’’ afirmou.

“Infelizmente, eu perdi muito tempo com o Marc, na curva eu tentei ir por fora do traçado para porque ele tentou me causar problemas, mas não sei, ele veio para cima de mim e batemos naquele momento”, afirmou o hexacampeão da categoria.

Valentino esse é uma referência para muitos por tudo o que fez, os recordes que conseguiu e os fãs que tem são impressionantes, e o italiano continua a correr com a vontade de chegar ao décimo título mundial.

a-trajetoria-de-valentino-rossi-uma-fera-sob-duas-rodas-capacete-moto2-300x225